Primavera e pólen, uma dupla que incomoda quem tem rinite

rinite alergia pólen

9 de Agosto de 2016

Os grãos de pólen estão presentes nas plantas produtoras de sementes. Eles contêm proteínas e são carregados pelo vento, por insetos, pelo homem, por outros animais e também pela água, ao que se dá o nome de polinização1.

O pólen, por si só, não é nocivo. O problema é que, para os portadores de rinite, o sistema imunológico não pensa assim e vê o inocente grão como uma ameaça ao organismo, podendo provocar uma reação ao entrar em contato com ele, uma crise2

A primavera é a época do ano em que há maior liberação do pólen pelas árvores. Por isso, a alergia a essa substância é chamada de sazonal ou primaveril, sendo mais comum na região sul do Brasil e no planalto central. Trata-se de um grande problema na exacerbação dos sintomas, principalmente para as pessoas que não fazem o tratamento adequado da doença3.

Quanto mais exposto a essa substância, mais sensível se fica ao problema4. E lá vêm a coriza, a congestão nasal, os espirros e a irritação nos olhos3.

Não é fácil ficar longe do pólen, mas, na medida do possível, evite contato com flores e visitas a parques nessa estação4.

Outra dica é manter sempre à mão um lenço de pano e soro fisiológico. O primeiro serve para quando você sentir que uma crise está a caminho. Molhe o lenço em um pouco de água e coloque no nariz para respirar, criando uma barreira contra o alérgeno. Com o soro, faça a higienização das narinas, várias vezes ao dia, para retirar as impurezas que irritam a mucosa5.

A rinite alérgica atinge mais de 10% da população mundial, sendo responsável por boa parte das ausências no trabalho e pelo prejuízo à qualidade de vida1.

Por isso, nunca interrompa o tratamento por conta própria. Siga as orientações do médico e mantenha a doença controlada, em qualquer estação.

Referências

1. JEANINE NECKEL et al. Implicações do pólen no ar: principais doenças alérgicas polínicas. Disponível em: <https://revistas.unijui.edu.br/index.php/salaoconhecimento/article/viewFile/1915/1582>. Acesso em: 13 jul. 2015.

2. MD SAÚDE. Rinite alérgica: sintomas e tratamento. Disponível em: <http://www.mdsaude.com/2011/06/rinite-alergica-tratamento.html>. Acesso em: 13 jul. 2015.

3. HOSPITAL DAS CLÍNICAS. HC alerta: casos de alergia podem aumentar na Primavera. Disponível em: <http://www.hc.fm.usp.br/index.php?option=com_content&view=article&id=636:hc-alerta-casos-de-alergia-podem-aumentar-na-primavera&catid=78&Itemid=318>. Acesso em: 13 jul. 2015.

4. SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE (SP). Pólen, poeira e poluição podem causar doenças alérgicas na primavera. Disponível em: <http://www.saude.sp.gov.br/ses/noticias/2010/novembro/polen-poeira-e-poluicao-podem-causar-doencas-alergicas-na-primavera>. Acesso em: 13 jul. 2015.

5. DOUTORA ANA ESCOBAR. Uma dúvida: rinite tem cura? Disponível em: <http://www.draanaescobar.com.br/uma-duvida-rinite-tem-cura/>. Acesso em: 13 jul. 2015.

Cod.: BR/FF/0062/15 – JAN 16

POST ANTERIOR

A importância da higienização nasal antes de utilizar o spray para rinite

PRÓXIMO POST

Dia Nacional de Combate ao Fumo: uma data para ser lembrada o ano todo

Comentários (2)

| Quero comentar também

GSK | 18 de Setembro de 2017

Olá, Rosana! Obrigado por participar do nosso blog. Sobre alergia ao pólen, o ideal é ficar longe do que provoca as crises. Mas como nem sempre isso é possível, há algumas maneiras de combater os sintomas com medicamentos. Mesmo com todos os cuidados não há melhora, entram em cena as vacinas. Com seu uso correto, é possível diminuir a sensibilidade ao polén. Mas lembre-se: apenas o médico especialista pode prescrever o tratamento. Pode ser o pneumologista ou alergista. Para acompanhar nossas publicações, é só navegar e aproveitar todas as dicas dos posts. Um abraço, Equipe Blog Chega de Asma e Rinite GSK

Rosana | 15 de Setembro de 2017

Existe alguma injeção eficaz pra alergia do polem

Envie seu comentário

Seu e-mail não será publicado
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.